Posts Recentes:

A estratégia híbrida humano-IA na era do Google SGE


No cenário digital em evolução, a importância de uma estratégia híbrida humano-IA na criação de conteúdos não pode ser subestimada.

Ao combinar a experiência humana com as capacidades incomparáveis ​​de análise de dados da IA, os criadores de conteúdo estão numa posição única para produzir conteúdo que não apenas informa, mas também repercute profundamente nos leitores.

A IA pode identificar rapidamente padrões de dados e detectar tendências emergentes, o que é inestimável na criação de conteúdo oportuno e relevante.

Por outro lado, os especialistas humanos trazem um nível de nuances e inteligência emocional que falta à IA. A capacidade de um escritor humano de compreender o sentimento e o contexto do público é incomparável.

Particularmente na era do SGE do Google, que valoriza o conteúdo de alta qualidade, esta sinergia entre o homem e a máquina garante que o conteúdo produzido não é apenas compatível com algoritmos, mas também profundamente envolvente para os leitores humanos.

Aqui estão minhas seis melhores dicas para ser um vencedor com a chegada do Google SGE.

1. O toque humano indispensável

Existe um risco inerente em confiar apenas na IA para criar conteúdo: muitas vezes falta-lhe o valor único que o toque humano traz.

Embora a IA seja incomparável em suas capacidades de processamento de dados, é a intuição humana, a compreensão e a perspectiva única que dão vida aos dados brutos.

As habilidades interpretativas de um escritor, juntamente com sua criatividade e visão, acrescentam profundidade e riqueza ao conteúdo que muitas vezes falta nas peças geradas por IA.

Isto é ainda mais importante em setores como o comércio eletrónico, onde a diferenciação pode ser fundamental para atrair e reter clientes.

Essencialmente, embora a IA possa fornecer a base, é o toque humano que constrói a estrutura que torna o conteúdo memorável e impactante.

2. Transformando escritores em repórteres

Para realmente melhorar a qualidade do conteúdo, existe uma tendência emergente de transformar escritores em repórteres.

Isto significa não apenas confiar em dados secundários, mas também sair para o terreno, realizar entrevistas e recolher informações ao nível do terreno. Tal estratégia adiciona uma camada de profundidade e autenticidade ao conteúdo e incentiva um maior envolvimento do público.

Mas tal mudança tem seus desafios. Exige que os redatores sejam treinados em métodos jornalísticos, incluindo interpretação de dados, verificação de factos e adesão a padrões éticos rigorosos para garantir a credibilidade do conteúdo que produzem.

Lista de métodos jornalísticos:

  • Interpretação de dados – A capacidade de analisar e dar sentido a dados, estatísticas, sondagens, estudos, etc., para informar notícias.
  • Verificando os fatos – Verificar informações através de múltiplas fontes confiáveis ​​e detectar informações falsas ou desinformadas.
  • Padrões éticos – Seguir códigos de ética como veracidade, transparência, responsabilidade, minimização de danos, etc.
  • Reportagem investigativa – Indo mais fundo para descobrir fatos e fornecer contexto. Usando documentos, entrevistas, análise de dados, etc.
  • Entrevistando – Questionar as fontes de forma eficaz para obter citações e informações precisas.
  • Habilidades de pesquisa – Consultar uma ampla gama de fontes para construir conhecimento sobre um tema. Estudos acadêmicos, registros históricos, etc.
  • Observação – Mergulhar numa história através da observação e descrição em primeira mão.
  • Verificação – Autenticação de fontes, documentos, mídias, dados, etc. por meio de confirmação independente.
  • Pensamento crítico – Avaliar a informação de forma lógica e considerar diferentes perspetivas.

3. Extraindo todos os conceitos que a IA aprendeu

A última atualização do SGE do Google reforçou ainda mais a prioridade dada ao conteúdo de qualidade. Esta atualização foi projetada para priorizar conteúdo que não seja apenas bem escrito, mas também altamente qualitativo e relevante para as necessidades do público.

O uso da IA ​​pode inegavelmente aumentar a eficiência dos processos de produção de conteúdo.

No entanto, a pedra angular da qualidade e da ressonância repousa sobre os ombros de uma abordagem combinada entre humano e IA.

Ao compreender as nuances desta atualização, os criadores de conteúdo podem garantir que seu trabalho seja consistentemente classificado, atenda às diretrizes dos mecanismos de pesquisa e, o mais importante, forneça valor tangível aos leitores.

Felizmente, agora existem ferramentas e treinamentos que explicam como extrair todos os conceitos que a IA aprendeu para inferir o que está faltando.

Ao combinar a eficiência da IA ​​com a sutileza e profundidade da compreensão humana, os criadores de conteúdo podem continuar a produzir material envolvente e de alta qualidade. O futuro do conteúdo reside nesta parceria homem-máquina.

Aqui você encontra um exemplo de como conseguimos extrair todo o conhecimento sobre o filme “Avatar”:

GrafólogoCaptura de tela do Graphologue, outubro de 2023Grafólogo

4. Antecipando instantâneos alimentados por IA

O SEO moderno está passando por uma profunda transformação.

Já se foi o tempo em que o excesso de palavras-chave era a tática principal. Agora, a ênfase está em uma estratégia holística que combine qualidade e relevância do conteúdo.

Incorporar ferramentas como Snapshot AI no mix representa uma mudança da simples otimização de palavras-chave para garantir que o conteúdo atenda aos altos padrões dos mecanismos de pesquisa e do público.

Embora a IA forneça insights críticos baseados em dados para orientar estratégias de conteúdo, a experiência humana tece esses insights em narrativas envolventes e diferenciadas que alcançam os objetivos duplos de SEO e envolvimento real do público.

Um exemplo de AI Snapshot do Google SGE:

Instantâneo de IA com Google SGECaptura de tela da pesquisa por [the history and cultural significance of board games]Google, outubro de 2023Instantâneo de IA com Google SGE

5. Capacitando escritores para impulsionar a IA

Na relação harmoniosa entre escritores e IA, a direção vem do lado humano.

Em vez de serem receptores passivos dos resultados da IA, os escritores moldam e refinam ativamente o que a IA produz. Esta abordagem dinâmica promove um ciclo de aprendizagem e melhoria contínuas.

Com os humanos no comando, a produção de IA pode ser refinada de forma consistente para se alinhar melhor às preferências do público, às tendências do setor e ao ecossistema digital em constante evolução.

Um exemplo de como podemos pegar uma postagem de blog e transformá-la em uma postagem muito envolvente no LinkedIn.

Prompt GPT-4 do LinkedInCaptura de tela do ChatGPT-4, outubro de 2023Prompt GPT-4 do LinkedIn

6. Investir em treinamento e ferramentas de IA

Para empresas e equipes de conteúdo, investir em treinamento é fundamental.

As ferramentas de IA, por mais poderosas que sejam, requerem experiência humana para serem utilizadas de forma eficaz. E embora o mercado esteja inundado com inúmeras ferramentas de IA que prometem revolucionar a criação de conteúdo, cabe às organizações selecionar aquelas que melhor atendem às suas necessidades específicas.

Reunir insights de fontes confiáveis, como o Search Engine Journal, e manter um foco inabalável no auge da qualidade do conteúdo garantirá que o conteúdo não apenas alcance visibilidade nos mecanismos de pesquisa, mas também agregue valor incomparável ao público.

Conclusão

Embora a IA ofereça processamento de dados e detecção de tendências excepcionais, é o elemento humano que adiciona profundidade, autenticidade e ressonância emocional ao conteúdo.

Para as empresas, o caminho a seguir é claro: aproveitar o poder das ferramentas de IA e, ao mesmo tempo, melhorar o toque humano garantirá um conteúdo que ressoe com o público e se destaque no vasto cenário digital.

Ao olharmos para o futuro, é esta dança delicada entre a criatividade humana e a precisão da máquina que definirá a próxima era da criação de conteúdo.

Mais recursos:


Imagem em destaque: Blue Planet Studio/Shutterstock

Últimas

Assine

spot_img

Veja Também

spot_img

ESA se prepara para a era pós-ISS, seleciona The Exploration Company, Thales Alenia para desenvolver espaçonaves de carga

A Agência Espacial Europeia selecionou duas empresas na quarta-feira para desenvolver projetos de uma espaçonave de carga que poderia estabelecer o primeiro acesso...

Grandes empresas de tecnologia estão investindo dinheiro em startups de IA, o que poderia ajudá-las a evitar preocupações antitruste

Mais uma semana e outra rodada de injeções e avaliações malucas de dinheiro emergiram do reino da IA.ProfundoLuma startup de tradução de...

Passes de trânsito de Paris agora disponíveis no aplicativo Wallet do iPhone

Após vários atrasos, a Apple e a autoridade de transporte da área de Paris lançou suporte para passes de trânsito de Paris na...